terça-feira, 3 de novembro de 2009

elo

o regresso a casa faz-se de passos inseguros de quem não toma as coisas por garantidas.
são séculos debaixo dos pés. são vidas na roupa. são palavras que se atropelam à saída.
há um sorriso familiar da parte da tarde, há gargalhadas a que já tínhamos esquecido o gosto.
o corpo frio, falta de treino, estende-se para voltar ao elástico destes dias de pedras amareladas.
tem-se como prenda um encenador que fica e ri.
as articulações doem, estremecem. e a vaga lembrança sorri, cansada: amanhã há mais...

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

5º aniversário

este meu bloco de notas nasceu a 11 de Outubro de 2004.

não te arranquei páginas, não te-me escondi, rasuras e tudo, como eu cicatrizes e tudo, o que foi foi para ser o que se é. mudas comigo sem mudar de sítio porque assim sou eu, não fujo, fico, bato o pé e quem vier que venha por bem ou leva porrada. 

polegada há-de ser sempre polegada porque vire por onde virar serei sempre polegar e o meu mundo é uma amálgama de impressões digitais.

para quem cá vem parar por engano, já vai sendo tempo: 1 polegada = 2,54 cm. boa viagem.

para ti, que ficas, que estás, quero que saibas, e apesar da era do facebook ter chegado... gosto-te, blog. parabéns.