quarta-feira, 18 de agosto de 2010

das modas

- boa tarde, queria um par de calças de ganga assim giras...
- pois, olhe, temos aqui umas que já estão a tornar-se um clássico. skinny jeans. justinhas de alto a baixo, é garantido que se tem menos de um metro e oitenta e mais de quarenta quilos vai descobrir pneus que não conhecia e, portanto, ficar sempre com o super fashion ar de bola num espeto, sendo a bola o seu tronco e rabo, e o espeto as suas pernas.
- ah... não tem assim mais nada?
- temos também a nova moda dos bolsos de trás descaídos, disponível em todos os modelos justos. a par com a cintura super-descaída. o que acontece é que o bolso abaixo da zona da nádega vai fazer parecer que o seu rabo está mais em baixo, ao nível da coxa, o que portanto lhe vai dar um ar de anã desproporcional e flácida. o seu tronco vai ficar compridíssimo, as suas pernas vão parecer minúsculas. a cintura descaída consegue destacar cada abanão gelatinoso da zona abdominal, os seus pneus vão saltar! e não há cueca que se consiga vestir, ficam sempre de fora. como imagina, o fio dental e o rego à mostra são sempre sinónimo de piropos. e vai estimulá-la a fazer a depilação todos os dias, porque isto é mesmo muito descaído também à frente.
- hmmm... e uma coisa menos justa, não?
- temos mais ou menos disso. temos uma espécie de boot cut que finge que alarga a partir do joelho, mas se for a ver é justo na mesma, com bolsos em relevo à frente para lhe dar destaque às ancas. e não esqueça os fabulosos brilhantes no traseiro. vai parecer saída da feira ou, num tom mais retro que está tão em voga, dos Porfírios.
- mas isso continua a ser justo.
- ah, não gosta de celulite?! que estranho... mas já sei o que procura! tenho o ideal para si, saído directamente dos desfiles de Paris. as calças largas e descaídas na zona do rabo. são fabulosas. parece sempre que tem uma fralda posta ou que as peles lhe foram parar à altura dos joelhos. ah, e afunilam, ficando hiper-justas na mesma a partir do joelho. continua a ter o efeito chupa-chupa. disponível em todos os tons de azul claro, com rasgões, obviamente. não se esqueça de escolher sempre um modelo dois números abaixo do seu. vai convencer-se que está mais magra sem dieta, e garante-lhe o tão trendy efeito-queque.
- mas olhe... eu precisava era de um corte que me favorecesse...
- ah... pois. disso não temos.

4 impressões digitais:

A Alemanha Ganhou a Guerra disse...

Desculpa lá, mas tás a falar de roupa? Ou isto é uma metáfora para o desenquadramaento endémico à sociedade contemporânea. Usa a pena para escrever sobre a revolução, pá. A pena da revolução. Sê a pena da revolução.

polegar disse...

Alemanha que ganhou a guerra: estou a falar de roupa, sim. e às vezes os problemas começam com coisas tão prosaicas como a total cegueira de um rebanho quanto ao que os favorece. é, obviamente, extrapolável a tanta coisa. mas às vezes - coisa de gaja - apetece-me ser simplesmente fútil e contar o quanto me é complicado comprar um par de calças... um bocado à semelhança dessa coisa tão de gajo que é falar dos resultados do Benfica.
se não é do teu gosto terás bom remédio... há tanto blog que estará bem mais enquadrado nos teus gostos. e não esqueças as secções de desporto nos jornais...

carla mendes disse...

=)porque as modas guiam rebanhos cegos...
escreves maravilhosamente!

wicahpi disse...

Maravilhosa, esta saga! E estupidamente verdadeira!