sexta-feira, 25 de julho de 2008

sic mulher

entalado entre os anúncios a detergentes e desodorizantes, deparo-me com um "new look", à laia de extreme makeover dos pobrezinhos, em que um senhor cheio de não-me-toques que nunca esboça um sorriso porque enruga, aplicou uns reflexos acobreados foleiros tipo anos 80 e cortou 2 cm às pontas do cabelo da mocinha. isto depois de lhe aplicar um champôm intense repére.

outro, mais simpatiquito, aplicou à Carla [a mocinha] uma sombra nos olhos, enquanto dizia: "agora aplicas com a esponja assim, queres ver? fecha os olhos"

a consultora de moda - a.k.a dona de uma loja ali no Fonte Nova - sugere à funcionária pública [ou será estagiária, ou será reciba-verde?] do IPJ um versátil... vestido de cocktail beringela, um casaquinho de malha com apliques de pérolas e umas sandálias de salto agulha prateadas para a mocinha levar para o trabalho. como alternativa tem sempre umas alpercatas com sola de cortiça e vime de salto compensado.

e a Carla diz que se sente muito bonita. que é tudo lindíssimo. que não tem palavras.

cada um tem o que merece.

3 impressões digitais:

miak disse...

Não sejas assim mulher.

polegar disse...

miak, já me conheces um bocadinho. este género de programas torna-se deprimente quando é mal feito, quando é uma cópia grotesca de formatos que ajudam as pessoas nessa coisa aparentemente fútil, mas essencial que é a auto-estima.
revolta-me que abusem das pessoas. que as enganem, que façam mau serviço.
e não me venham falar de falta de dinheiro: com muito poucochinho pode dar-se umas dicas bem úteis, umas roupas que favorecem, e um corte de cabelo com direito a um cabeleireiro que não esteja de trombas.

Astor disse...

AAHAHAHAHAHAHAHA