segunda-feira, 24 de março de 2008

cinco

noites de olhos abertos porque o calor não está e eu com os pés frios não consigo dormir. não está ninguém?
acendo a luz de presença, o sol desgasta-se à entrada.
o refúgio são as cores. as velharias, os livros, os cartazes, a manta de polar.
música.
e o filme antigo que o amigo me deu como amêndoa para me adoçar os olhos.
deixo que se derreta nas horas, devagar.
sorrio. não me farto de esperar por ti.

3 impressões digitais:

wicahpi disse...

My sweet Polegar... I leave you this song, please listen to it. I Know I can't replace that emptyness in your heart, and I won't even try.
But I'll sing to you this lullaby, so that the time can pass by...
If you need me just call, I'll be there with you in a second***

http://www.youtube.com/watch?v=fS8CyWBzn3g

Daniel Aladiah disse...

Querida Polegar
Estou de acordo com o teu desacordo... ortográfico.
Estou em desacordo com o teu acordo sobre a ausência de sono, apesar de acordado... :)
Um beijo
Daniel

polegar disse...

thank's, sis! sei que estás sempre por perto. mas sabes que estas noites são sempre de "treino". gosto de ficar cada dia mais forte. sabendo, claro, que estás sempre a um toque de distância.

daniel: eheheh por vezes são estranhas as coincidências :)