quinta-feira, 17 de fevereiro de 2005

interferências


em frente ao computador, com uma sandes de leitão por companhia.
há que trabalhar, há que conseguir apoios, há que bater a portas...
há que escrever cartas, enviar mails e faxes, pesquisar contactos.
fico a olhar para as teclas, para o monitor, para a folha de word com o cursor a piscar.
uma garrafa de água, canetas equilibradas numa taça de clips, a agenda cheia de post-its, de há ques... o cinzeiro com as primeiras beatas de actividade entre pedras tumulares e um desenho que fizeram de mim na parede.
às vezes paralizo. fico estática sem saber bem em que estou a pensar.
e não sei onde vai a minha mente, que me deixa aqui sozinha com a sandes de leitão.

2 impressões digitais:

Nuno disse...

Curioso...acho que temos o mesmo teclado(será Labtec?) e será que o monitor também é(videoseven)? :) :)

polegar disse...

nuno, quanto ao teclado, na mouche. o monitor é que foi ao lado. é um fujitsu siemens... viva a chip7, que proporcionou a este teatro um pentium 4 muito barato. problema é que é lento lento leeento.... não se pode ter tudo, n'é? beijos...