quinta-feira, 17 de fevereiro de 2005

tchillgan*

conheço gente de todo o lado, vinda dos lugares e culturas mais improváveis. gente a quem o sol fica 6 meses sem aparecer, gente que acha normal acordar às 5 da manhã e fazer jejuns, gente que pega no carro e vai conhecer Espanha e França sem querer saber patavina do país que os acolheu.

agora tenho os tais turcos à minha guarda.
tenho nome turco, e chamam-me "best sister from Portugal". agradecem um pacote de açúcar para o chá com um "thank you for yout high understanding". acham imensa piada ao facto de ser fisicamente parecida com as turcas (oh fado meu) mas ter um comportamento muito mais irreverente e descontraído. no outro dia adoraram o facto de levar umas calças verdes tropa curtas e umas meias às bolas por baixo... completamente fora para eles, está visto. só detestam que eu fume: "Inci, your lungs are hurting"...

há um que é mais desavergonhado e já tem idade e estatuto social (turco) para ter juízo. feio que dói, mas cheio de piadolas sem piada nenhuma. quer-me levar para a turquia na bagagem...

a) deixo de trabalhar e nunca mais têm guia para nada
b) convido-o para o meu casamento católico apostólico romano da semana que vem
c) digo-lhe que sim e deixo-o pendurado no aeroporto
d) largo os cigarros e adiro à burka

*maluco, em turco

1 impressões digitais:

Alien disse...

huuum... a a) nem pensar, a b) é perigosa porque ele pode achar piada a mais uma coisa estranha. c) pode ser perigosa porque ele pode não achar piada nenhuma.. e no aeroporto há aviões e grandes famílias a despedirem-se.. não sei porque é importante, mas é perigoso... a d) parece-me sempre bem

Ou então a e) dizes que adoravas.. mas que a tua família de ascendência grega era capaz de não gostar... ele não deve voltar a tentar

=)