sexta-feira, 16 de junho de 2006

reviravoltas


[ms]

mais uma para o currículo. descansa. estou cá, para te dar a mão. e um dia ainda nos vamos rir... os dois... entretanto, rimo-nos também, que não há mal que não desista à vista dos dentes desgarrados e das barrigadas de nós os dois.
porque eu sei o que vales, quanto vales e como vales. e para cada ingrato, grato e meio.
os destinos entrançam-se devagarinho. nada acontece por acaso. há quem consiga aguentar o nó na garganta de mão dada.
sabes que quando se fecha uma porta... nem que tenha de rebentar uma janela à pancada...
o céu troveja porque não sou só eu que estou revoltada... peito cheio, vem aí o vento... vamos apanhá-lo de velas içadas. vamos apanhar a chuvada de boca aberta ao céu... vou sair agora. vens?

20 impressões digitais:

macaso disse...

Muito, muito bonito e ...muito pessoal.

E agora já tenho outro olho para gabar as imagens. Muito bonita também.

Vou estar fora durante uma semana e depois volto. Beijos

damon disse...

sim, vou... acho que estou a precisar...

onde nos encontramos? a meio do caminho, mais ou menos, coimbra?... :-)

*

colher de chá disse...

junto mais uma mão, mais um sorriso e um abraço apertado.

espanta_espiritos disse...

vou. contigo vou até ao fim do mundo. obrigado.

Rui_Ferreira disse...

- quero ir!

Bjo
Rui

Rantanplan disse...

Lindo!!!

B. disse...

E porque não irmos todos??
porque todos temos as nossas questões pelas quais nos apetece fugir e dizer mal da vida, é o emprego, é o amor, é o desemprego e o desamor... e porque não raras vezes nos falta a mão que ajuda a aguentar o nó na garganta...
Queria tanto sentir-me assim...é um desabafo, confesso, com o mal dos outros podemos nós bem...mas quantas vezes olhar para os outros me faz sentir que tenho uma vida extraordinária, e outras sentir uma "inveja boa" e dizer embevecida: "olha tão felizes que eles estão!"

posso ir?

Beijos, B.

polegar disse...

venha quem vier por bem, quem estiver disponível para dar e receber, para aturar nos momentos maus e festejar os bons...

pinky disse...

espero que a bonança venha depressa, as coisas más nunca duram para sempre, entretando se precisares de um ombro, uma mão, ou um ouvido amigo, já sabes como. beijokas grandes.

elisa disse...

De mãos dadas, mesmo com o nó na garganta...quem não quer?
Muita emoção neste texto e, ao lê-lo, muita reviravolta boa de se sentir no meu coração.
Beijinhos:)

nuno albuquerque vaz disse...

corre...vai no sopro das palpebras...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...

... disse...

...