quinta-feira, 5 de maio de 2005

pedaço de serra


é neste raminho fresco e bem-disposto que enterro o nariz. vem-me à boca o sabor das azedas.

11 impressões digitais:

Nuno disse...

desculpa a ignorância...o sabor das azedas? (pedia uma explicaçãozinha...;)

Ni disse...

Nuno! Não me digas que nunca trincaste uma boa de uma azeda? Tens que experimentar!

B., por favor não te zangues comigo ;)

Anónimo disse...

Zangar???? Eu??? Poquê?????
Tá parva!!!

Beijos Grandes, B.

O Estranho disse...

Ah... O que é ao certo uma azeda?...

Fernando Moreira disse...

bom mesmo, é viajar no sabor e no cheiro, jinho

Ni disse...

Parva? Sou gadjo. lololol. Mas tudo bem. "Ni" é assexuado (não me interpretem mal).

Ni disse...

Já agora, uma azeda (não sei o nome em latim) é uma flor - creio que podemos dizer silvestre - com caule tenro, comprido, verde intenso (marinho?) e que dá uma flor pequena com pétalas amarelas. Esse caule é muito suculento e, ao contrário do que o nome sugere, não é azedo mas ácido.

polegar disse...

é verdade. são umas florinhas amarelas que aparecem em todo o lado, de caule comprido e ar delicado. é delicioso... mas agora encontrar azedas fiáveis é mais complicado... ;)

Ni disse...

Sem dúvida. Convém apanhá-las em locais que não sejam frequentados por putos ou outros animais. Afinal as azedas também são aquilo de que se alimentam.

Invisible disse...

As "azedas" (ai, memórias da minha infância...) são a flor que dá o trevo!

polegar disse...

já temos aqui a irmandade da azeda ;) um brinde aos velhos tempos...