segunda-feira, 29 de novembro de 2004

prenda de anos

ainda não fiz anos, mas este ano a prenda veio antes do dia...

qual foi a última vez que experimentaram olhar profundamente nos olhos de um desconhecido?
abrir-lhe o coração só porque sim, sem uma palavra... só de o olhar.
e contar a nossa história sem abrir a boca, e conhecer a história dessa pessoa sem um som...
e dar conosco com lágrimas a rolar cara abaixo. porquê? não sei.
emoção, só.
e os olhos das pessoas são tão bonitos quanto diferentes e plenos de vida e carinho.

este foi o primeiro exercício do "workshop" (não gosto de lhe chamar assim, foi... uma "vivência") que consegui convencer a minha família a oferecer-me... como prenda de anos e Natal... da próxima década...
chegou hoje ao fim.

dizem-me que de cada vez que ia para lá, ia encher o peito de sorrisos.

e era verdade.
foi uma experiência maravilhosa.
chorei todos os dias, faz parte do processo. porque ali a entrega é total, não há medo ou auto-censura. só simplicidade, generosidade, abertura e confiança.
em pessoas que se calhar nem temos a certeza do nome.

e sinto que cresci.
obrigada.

"Cada ser tem sonhos a sua maneira"

0 impressões digitais: