sábado, 24 de dezembro de 2005

antecipação



fujo cá para cima, depois de ter acendido todas as velas possíveis e imaginárias em minha casa. lá em baixo a azáfama porque os bolos-rei pegaram um ao outro no forno e é preciso telefonar a quem está longe. a panela gigante do bacalhau está no fogão e ciranda-se entre a bancada e a mesa com as fatias douradas acabadas de fazer. roubam-se sonhos de cenoura às escondidas e recebem-se mensagens no telemóvel. cheira a lenha queimada e ao perfume da minha tia. soa a sua voz cantada em espanhol, arrancando uma qualquer gargalhada à voz do meu pai. sei que o meu tio vagueia pensamentos no televisor e a minha prima ajuda a minha irmã com qualquer coisa que ficou por fazer. sei que a minha mãe rodopia na cozinha de cara aquecida pelo fogão e pelos beijos que lhe roubo para lhe contrariar os nervos. chuvisca e as gotinhas sapateiam na janela por cima da minha cabeça.
detenho os dedos acima do teclado. imagino-vos nas vossas casas, ou de regresso às da família, a pôr a mesa, em amena cavaqueira como primo porreiro ou a fugir da tia beijoqueira. a sentir o cheiro do bacalhau, dos bolos e dos fritos. iluminados pelas luzinhas da árvore, quem sabe pelas brasas de uma lareira, quem sabe reflectidas já nos embrulhos. encasacados, porque está frio e os pés teimam em não aquecer.
sorrio.

fiquem bem. aconcheguem-se bem. aproveitem as presenças e dêem beijos às ausências.

feliz natal

4 impressões digitais:

pinky disse...

que saudades do crepitar e do cheiro de lareira!
um maravilhoso serão para ti também, quentinho e ternurento, eu estou a vêr se recupero forças do jantar para seguir para a seia...

Rantanplan disse...

Foi um bocado assim como o teu excepto o bolo rei que foi comprado na loja pois nós somos mais para o urbano. Agora já estou em casa. Deixei a terrinha e a família e agora sou eu, o recuperador de calor e dois tuperwares. Um com bacalhau que sobrou e outro com uns sonhos de abóbora. Agora, venha o fim de ano!! que já estou impaciente!!!
um bom fim de ano para ti.

O Estranho disse...

Estes dias de Natal são terríveis! O tempo que depois se passa a sentir o corpo balofo! Quase dá vontade de rebolar em vez de andar! Mas sabe bem uma overdose de açúcar dois dias por ano...;)
Espero que tenhas tido um bom Natal

polegar disse...

pinky: ehehehehe
rantas: ser humano da urbe já não é nada sem aquecimento e tupperwares! LOL o meu fim de ano vai ser sui géneris... don't ask
estranho: tive, simpático... a minha overdose de açúcar é limitada porque não aprecio os fritos (excepto sonhos de cenoura) nem bolo-rei... sou uma careta... mas como te compreendo o resto do ano! LOL