sexta-feira, 17 de dezembro de 2004

janela sobre a calçada

estou sozinha. não me apetece ir almoçar sozinha, mas eventualmente terá de ser. porque tenho fome. na janela do tal prédio em obras, mesmo aqui em frente, está um pombo a olhar para mim. está sol. mas o aquecedor está ligado. ainda não pus nenhum cd, e o silêncio agora incomoda.já fui 3 vezes à janela. [...]
um bairro em silêncio e ebulição. os putos devem estar a passar. hoje tenho uma surpresa para eles: as colegas ofereceram-me um frasquinho de bolas de sabão...

2 impressões digitais:

maizine disse...

mas que belo presente. e que conveniente...

polegar disse...

são, de facto, raparigas fantásticas... agora tenho mais um motivo para molengar no trabalho...